Seguradora parceira compilou trechos com incidentes mais frequentes do transporte de cargas que somam prejuízos acima de R$ 100.000, sinistros de Tombamento já liquidados entre Agosto de 2016 e Agosto de 2020.

Foram encontrados oito (8) trechos que merecem uma maior atenção, não só pela frequência, mas também pelo alto índice de saque (se fossem incluídos outros tipos de acidentes e com prejuízos inferiores à R$ 100.000 com certeza o impacto seria bem maior).

Só nestes casos temos cerca de R$ 12 milhões de prejuízo ao longo dos anos, sendo R$ 8 milhões só de saque. Por isso, entendemos ser de extrema importância informar, divulgar e incentivar os agentes do setor de Logística a se unir para diagnosticar causas, planejar e implementar possíveis ações para mitigação do risco de saque (agilidade para envio de proteção).

A maioria dos embarques eram monitorados, logo, temos muitas possibilidades de ações a se tornarem padrão para impacto nos problemas relatados. Por exemplo, uma pronta-resposta da Gerenciadora (despesa esta depois assumida pelo vistoriador) ou já executar os acionamentos necessários.

É preciso agilidade para até impedir que certas situações sejam possíveis. Assim todos do segmento ganham, refletindo a longo prazo de forma positiva no desempenho de cada negócio envolvido no segmento.

Este são os trechos mapeados:

Leopoldina/MG – BR 116 entre os KM 776 a 788  (principalmente 781 a 783)
Trecho com várias curvas
Foram 7 casos de 2017 para cá, perfazendo R$ 1,3 MM de prejuízo bruto
Apenas 1 caso com saque

Nepomuceno/MG – BR 381 KM 707
Trecho com várias curvas
Tivemos 2 casos recentes e no mesmo KM, perfazendo R$ 870 K de prejuízo bruto
Um caso seguido de incêndio (com morte) e o outro com o saque da carga

Carmo da Cachoeira/MG – BR 381 entre os KM 719 a 724
Trecho com várias curvas
Foram 6 casos de ago16 para cá, perfazendo R$ 1,7 MM de prejuízo bruto
Todos com saque (estimativa de R$ 1,7 MM)

Miracatu/SP – BR 116 entre os KM 342 a 376 (principalmente 359 a 363)
Trecho com várias curvas
Foram 11 casos de ago16 para cá, perfazendo R$ 2 MM de prejuízo bruto
Só não teve saque o caso, que pelo tipo do produto, não era possível saquear
Total de R$ 1,8 MM

Cajati/SP – BR 116 entre os KM 483 a 518 (principalmente 499 a 505 e 509 a 514)
Trecho com várias curvas
Pior trecho, com 12 eventos, cerca de R$ 2,1 MM de prejuízo
A maioria dos casos com saque, R$ 1,1 MM

Barra do Turvo/SP – BR 116 entre os KM 545 a 567 (principalmente 545 a 551 e 562 a 567)
Trecho com várias curvas
Foram 10 casos de 2017 para cá, perfazendo R$ 3,1 MM de prejuízo bruto
Só não teve saque o caso, que pelo tipo do produto, não era possível saquear. Total e R$ 2,3 MM

Bom Jesus/PI – BR 135 entre os KM 387 a 407 (principalmente 387 a 389)
Trecho com várias curvas
Foram 4 casos de 2018 para cá, perfazendo R$ 754 K de prejuízo bruto
Até veneno saquearam, colocando em risco a vida. Total de R$ 602 K

Fonte: Sompo Seguros

Dúvidas sobre transporte?

Deseja fazer uma cotação de Seguro rápido e fácil?

Contato
0800 770 9400
Central 24h
SINISTRO DE CARGAS
(31) 3330 9400
Praça Carlos Chagas, 39, 4º e 5º andar
Santo Agostinho - Belo Horizonte - MG