Esta é uma notícia que afeta diretamente o setor de Transportes e Logística ao qual dedicamos modalidades prioritárias de Seguros visando envolver desde o Seguro dos valores de Carga até Responsabilidade Civil de terceiros ou relacionadas ao meio ambiente.

O governo está trabalhando para fechar neste mês de julho propostas que reacendem a discussão citada. A ideia é que o país possa avançar na quantidade de concessões. Há o embate com a ideia dos altos impostos que todos já pagam e que deveria haver equilíbrio entre concessões e rodovias em bom estado mantidas com dinheiro já recolhido.

A meta do governo, segundo a SETCEMG, é conseguir transferir para a iniciativa privada já em 2018 entre 3 mil e 4 mil quilômetros de rodovias para operação e manutenção. O Brasil tem um total de 54 mil quilômetros de rodovias atualmente operados pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e podemos concluir que trata-se de uma meta bastante plausível e certamente necessária.

Sejamos realistas

Precisamos exigir dos governantes que apliquem nossa pesada tributação onde é prometido, mas a concessão é um dos meios mais ágeis para, a curto prazo, desfrutarmos de um sistema que pelo menos não faz com que nossos caminhões e outros transportes sofram com condições ruins. O prejuízo, certamente, é muito maior.

Ter rodovias em boas condições permitem um controle muito maior dos negócios em Logística, consequentemente, mais previsibilidade e impacto no números de ocorrências. Não podemos esquecer também de que precisamos exigir também investimentos em outros modais que podem desafogar de forma indireta as rodovias.

O que você acha desse passo do governo? É acertado? Conta pra gente.

Fonte: Interclip